Veja como consultar e regularizar o CPF na Receita para receber o auxílio emergencial

Várias pessoas tiveram dificuldade em se registrar para receber o auxílio emergencial de R $ 600,00 pago pelo governo federal em 2020. O motivo: diferenças com o CPF. Para que o registro seja concluído, o sistema exige que o CPF esteja em uma situação regular, ou seja, sem pendências. Entre os problemas mais comuns estão a ausência de uma declaração de imposto de renda ou questões relacionadas à justiça eleitoral.

A boa notícia é que a maioria dos problemas relacionados ao CPF pode ser resolvida sem sair de casa, usando a Internet. No site da Receita Federal, é possível verificar o status do seu CPF e regularizá-lo enviando documentos (como uma declaração de imposto) ou atualizando seus dados usando o título do eleitor.
Na tarde de 8 de abril, o IRS emitiu uma nota de esclarecimento informando que o pedido da Caixa recebeu “um volume excessivo de acessos, o que poderia ter impedido o registro de muitos beneficiários”. A agência aconselha os cidadãos a acessar o aplicativo Caixa em diferentes horários do dia, procurando seu registro, caso não seja possível fazer a primeira tentativa. Se o problema persistir, a Receita Federal pede ao cidadão para verificar a situação do CPF no site e, se a situação for justa, indica que a restrição não deve estar vinculada a disputas com a Receita Federal.

11 milhões de CPF regularizado
A Receita Federal divulgou no sábado (11/04) o fim do procedimento que regularizou cerca de 11 milhões de CPFs pendentes na justiça eleitoral. Entre 10 e 12 de abril, mais de 1.200 Revenue Servers em todo o país trabalharam para reduzir o estoque de solicitações de regularização do CPF daqueles que procuram se registrar para obter assistência. Foram atendidas cerca de 90 mil solicitações e na segunda-feira de manhã (13) ainda havia 7 mil solicitações que não foram analisadas. A agência relata que as mudanças nos sistemas da Caixa Econômica Federal e Dataprev serão gradualmente recebidas para concluir o registro e receber Ajuda de Emergência.

Como verificar o CPF no IRS
VERIFICAR CPF

Desde 23 de março, o Serviço Tributário Federal continua a prestar um serviço presencial mediante agendamento e para serviços essenciais de acordo com cada unidade de serviço; verifique a disponibilidade da sua unidade aqui. Como é possível realizar a maioria dos serviços via Internet, a Receita Federal solicita que, em caso de regularização do CPF, o cidadão busque resolvê-lo por e-mail ou pelo serviço presencial previamente agendado.
O cidadão pode enviar o e-mail de acordo com seu estado de jurisdição, conforme tabela abaixo, solicitando o serviço de regularização do CPF acompanhado da documentação descrita no endereço:

Primeira Região Fiscal (DF, GO, MT, MS e TO): [email protected]
Segunda Região Fiscal (ACM AM, AP, PA, RO e RR): [email protected]
Terceira Região Fiscal (CE, MA e PI): [email protected]
4ª Região Fiscal (AL, PB, PE e RN): [email protected]
5ª Região Fiscal (BA e SE): [email protected]
Sexta Região Fiscal (MG): [email protected]
Sétima Região Fiscal (ES e RJ): [email protected]
8ª Região Fiscal (SP): [email protected]
Nona Região Fiscal (PR e SC): [email protected]
Décima Região Fiscal (RS): [email protected]

Veja abaixo todos os detalhes sobre o CPF, mais sobre o status do seu documento e como proceder se você precisar de regularização.